domingo, 5 de julho de 2009

Notícias Africanas 06



Bem, hoje resolvi responder a pergunta de um amigo. Alguns meses depois d'eu estar aqui em Moçambique ele me perguntou se minha opinião sobre as pessoas daqui continuava a ser a mesma de quando escrevi o “Notícias Africanas 01”...


Sinceramente só vou reler o que escrevi na primeira semana após terminar esse texto, mas o que posso dizer, finalmente, é que o povo moçambicano é muito simpático e de sorriso fácil. O que é uma maravilha (1).

No primeiro contato, principalmente com uma mulunga (2) como eu, as pessoas de Moçambique são mais desconfiadas, frases curtas, um modo mais formal e seco. Mas depois tudo fica tranqüilo. E para isso vale aquela sábia frase do filósofo Ditado Popular: “gato escaldado tem medo de água fria” (rsrs). Afinal, a experiência diz que a chance de que uma pessoa branca os trate mal é bem grande, logo, melhor se aproximar com cuidado! Depois de superada essa fase, vem aquele sorriso e o convívio gostoso.

Pra ajudar, muitos admiram o Brasil, principalmente pelas coisas que assistem nas novelas. Em alguns lugares em que eu estive a conversar, as pessoas imitaram o meu sotaque, mas logo foram dizendo que estavam brincando por que achavam bonitinho o modo de falar dos brasileiros. Outra vez, em um taxi, me pareceu que a moça da rádio era brasileira. Perguntei ao taxista e, para meu espanto, ele disse que não. Mas que a locutora, sim, imitava o sotaque do Brasil porque as pessoas gostavam de ouvi-lo e isso dava mais popularidade a ela e a radio.

Claro que nem tudo são flores. Há aqueles que dizem que os brasileiros vêm para cá roubar os bons empregos dos moçambicanos. É certo que a mão-de-obra qualificada aqui ainda está em processo de formação e que existem muitos brasileiros no país; Mas também vale lembrar que esse discurso do “roubo do emprego” está presente em muitos países (talvez em todos?) e que, se existem muitos brasileiros aqui, também existem muitas outras pessoas de outras nacionalidades.

Pra terminar, falo sobre o tema de outra amiga do Brasil: problemas domésticos! Conversando pela internet, ela me disse que estava com um problema na torneira de sua cozinha, e que esses problemas domésticos a matavam! Sim... Isso é um saco, mas "não há mal que não possa ser piorado!" (3) Rsrs E vamos ao “causo”:

“Finalmente o frio chegou! E a felicidade se fez presente para essa pessoa que vos escreve. Nem imaginava que o gostoso friozinho poderia trazer algum tipo de transtorno. Engano... O problema já não era como suportar o calor, e sim como aquecer a água do banho durante o frio. Foi aí que descobri que a casa tinha um aparelho chamado “termo-acumulador” e que ele aquecia a água para toda casa. Se a água estava fria, era ele que precisava ser regulado.
O eletricista foi chamado e a ele foi dito que o aparelho precisava aquecer mais a água para aqueles dias frios. Ele veio, examinou o aparelho, fez algumas mudanças e, ao final, disse “já está”! Cliente satisfeita com a afirmação do eletricista, eletricista satisfeito com o pagamento recebido.
Finalmente o esperado momento de um banho quentinho. E o choque de receber uma água gelada. Gelada para espanto da mente e aflição do corpo! Isso mesmo! A água estava pior do que antes! Terminado o difícil banho, nova ligação para o eletricista.
_Senhor, o senhor veio a minha casa hoje pela manhã e me afirmou que tinha regulado o termo-acumulador para aquecer mais a água. Porém acabo de sair do banho e a água estava pior do que antes, a água estava gelada. Como o senhor regula o aquecedor de toda a casa e a água sai gelada?

_Aaah, senhora, a senhora não disse que o problema era no chuveiro!
_ ???
E não adiantou argumentar que o chuveiro não era um aparelho a parte, que dele apenas saía a água vinda do termo-acumulador!
Bem, depois desta e de outras tantas, já sei! Aqui
'pingo não é letra' e 'meia palavra não basta'! Brasileir@s é que tem uma 'mania de inferência'! Quando alguém nos conta algo, já estamos imaginando o final. E também às vezes iniciamos um assunto pela metade e o nosso interlocutor vai seguindo as pistas e contextualizando tudo.
Acho que no Brasil quase tod@s se lembram de estar conversando com alguém, e no diálogo aparece a pergunta '
do que você está falando?' , e logo a resposta 'calma, logo eu chego lá!' ou mesmo 'calma, logo você vai entender!'.

Uma das coisas ótimas de estar em um lugar que não é seu, é aprender mais sobre o lugar de onde você vem.”
.
Por hoje fico por aqui, fazendo firmeza que no próximo "Notícias" consegueirei escrever sobre o "fabuloso sistema de telefonia" daqui. Afinal, era pra ser hoje, mas as "respostas" pr@s amig@s se estenderam. E porque eu estou comentando algo que não aconteceu? Pra ver se isso me norteia na próxima tentativa! heheh

(1) o que dizer de alguns brasileiros? Veja o que aconteceu a uma atriz moçambicana em visita ao Brasil: http://mannybarbosa.blog.uol.com.br/arch2009-06-14_2009-06-20.html#2009_06-20_02_46_51-130098600-0
(2) mulung@s são @s branc@s estrangeir@s.
(3) frase de Luiz Carlos da Rocha, professor de psicologia da UNESP-Assis.

Imagem: Passeio na Baia de Pemba. Cidade que fica no norte de Moçambique e sua baia, salvo engano, é a terceira maior do mundo.

.

14 comentários:

Helena Maria disse...

Oi Jana!!!!

Gosto muito de receber suas notícias, e o seu blog está muito legal.

Beijão!!!!

Helena.

Esther and Kati disse...

hola!! sabes que en 3 años viviendo en buenos aires, yo conozco como a a una docena de electricistas y plomeros! siempre todos tenían la razón y yo era el problema por no explicarles bien! vida de inmigrante...vida de mujer que no precisa de un hombre para hablar con los tecnicos:)

Camila disse...

Oi Jana,eu viajo lendo suas coisas..adorei este post...

Bem, eu nao respondi pra vc sobre o CR pelo que lembre...mas nao estou mais lá desde janeiro..mandaram todos os estagiaros da prefeitura...é a vida...fiqei mal, mas fazer o qe...

bejo

Ana disse...

Janaína, seu blog está uma delícia, como sempre! Quanto ao meu, abri aqui e até postei um comentário anônimo para testar, e funcionou... Tente de novo e se não der certo me avise De repente foi alguma instabilidade passageira do provedor! Beijocas!

Zora Yonara disse...

linda,
Amo seus escritos, e acho que vc é uma excelente escritora...
Qunado lançar seu livro quero ser uma das primeiras a comprar...
saudade grande
zora

Janaína Leslão disse...

ai, que delícia todo esse carinho, meu amores!! rsrs
Obrigada, de todo coração!

Carmem Silvia disse...

Bem, como "não há mal que não possa ser piorado!", aguardo as notícias sobre o "fabuloso sistema de telefonia" moçambicano. rsrsrs
Beijo!

marlene disse...

Jana, querida.
Embora eu esteja comentando pela primeira vez, tenho te lido e acompanhado suas aventuras com um tanto de alegria por você, pela experência e pelos deliciosos textos que escreve. A leitura é uma delícia... tudo flui gostosamente.
Cita uma frase que também acho de uma verdade impressionante "Uma das coisas ótimas de estar em um lugar que não é seu, é aprender mais sobre o lugar de onde você vem."
E também curiosíssima prá saber o que te levou para essas bandas... não sei se pulei algum texto, mas ainda não encontrei a resposta em seus escritos.
Um beijo, linda aventureira!

Janaína Leslão disse...

Marlene, essa frase tava escondida na minha cabeça... na verdade não sei se é de outro alguém ou minha! rsrsr O que sei é que vivo-a intensamente nesses dias! Se for de "outro alguém", tens que me dizer pra eu dar o crédito! rsrs
no mais, escrevo-te um email!! Beijos, querida!

Fantinha disse...

Tava andando na rua outro dia e juro que te vi!! Gritei "JANAAAA, VC CHEGOU??" e não era vc. Mari deu tanta risada... Acho que foi a saudade apertada. Continuo te amando e amando o seu blog!!
Beijos da Normalista cada dia mais louca (te escrevo contando um dia desses)

Isadora disse...

adoro a série notícias!
beijão!

Anônimo disse...

Olá Janaina,
Nossa como estou feliz de poder ficar um *bucadinho* proxima de vc por aqui.
Estou amando tudo que vc posta.
beijos

marlene disse...

Não, querida Jana... acho que você não roubou a frase de ninguém... hehehe
Foi aqui mesmo que li a frase, não a conheço (escrita) de outro lugar... mas sim e apenas da semelhança que guarda com o que percebo e sinto também... As aspas foram usadas porque coladas de seu texto.... rs
Só agora vi seu mail, estive um tanto desconectada do virtual. Respondo por e-mail. Um beijo!

Ivanilde disse...

olá Jana,li todas as suas notícias,o vídeo sobre o efeito estufa serve realmente para nos dar um puxão de orelhas vou mandar pra umas amigas muiiiito consumistas,tchauzãããã.