terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Benke

Pra começar 2011, compartilho uma música da qual me lembrei hoje.
Seu nome é "Benke", composição de Milton Nascimento e Márcio Borges.

Alguém sabe o ano da canção? Tentei achar (sem muito empenho, confesso) e não consegui.
Só sei que quando eu era adolescente, lá em Porecatu-PR, a música entrou pra trilha sonora de uma novela.
Era daquelas que só tocam de vez em quando e ninguém dá muita atenção...
Mas a tal música me encantou de um jeito que eu, atenta ouvinte da Rádio Brotense (1 210 KHz), ligava todos os dias pra fazer meu pedido.

Enfim, eu não sabia o que era Benke até agora, e descobri que é o nome de um curumim do povo Kampa e a canção foi dedicada a todos os curumins de todas as raças/etnias do mundo.

Vai ver que foi @ curumim que vive em mim que se encantou...




BENKE (Milton Nascimento e Márcio Borges)

Beija-flor me chamou: olha
Lua branca chegou na hora
O Beija-Mar me deu prova:
Uma estrela bem nova
Na luminária da mata
Força que vem e renova

Beija-Flor de amor me leva
Como o vento levou a folha

Minha Mamãe soberana
Minha Floresta de jóia
Tu que dás brilho na sombra
Brilhas também lá na praia

Beija-Flor me mandou embora
Trabalhar e abrir os olhos

Estrela d’Água me molha
Tudo que ama e chora
Some na curva do rio
Tudo é dentro e fora
Minha Floresta de jóia

Tem a água
tem a água
tem aquela imensidão
tem sombra da Floresta
tem a luz do coração

Bem-querer

6 comentários:

Zé Fernando... disse...

Meu amor!!!! que blezaaaa amooorr! saudadeeeee grande!

Mr Marcinho disse...

Jana essa música é perfeita é do álbum Txai de 1991

http://www.letras.com.br/album/milton-nascimento-txai_3304

impregnado de dignidade e afeto, faz a vida acontecer pelo lado bom!!!!

Janaína Leslão disse...

Eita que em 1991 eu era curumim mesmo, uma meninota. hehe

Blue Wings disse...

corazon... que belleza!!!!!Gracias!!!!! un abrazo fuerte fuerte!!!!!!!!!!

liza disse...

linda ,linda e linda!!! a música e a minha amigA!
bjossssssss

Aukae disse...

Essa música é PERFEITA! Fez parte da minha infancia.