sexta-feira, 19 de junho de 2009

Papão Nigeriano em Moçambique.



No início desta semana eu estava assistindo televisão e me deparei com uma entrevista tão interessante que, no mesmo momento, decidi que ia falar dela por aqui! O tema era “Papão Nigeriano: Mito ou realidade?”

Era um programa de debate, ao vivo, aberto a participação do público moçambicano. Pode-se ligar e fazer perguntas para os convidados ou enviar um SMS (mensagem pelo celular) e ela aparece na tela da televisão, no “rodapé”!
Bem, peguei o programa andando... Mas conto o que vi e ouvi:

“O Papão é um homem supostamente nigeriano que anda pela cidade em um carro 4x4 preto. Ele seduz as mulheres para com elas ter relações sexuais. Porém durante o ato sexual deposita na mulher inúmeros vermes que, posteriormente, irão lhe corroer as vísceras.
O que acontece com essas mulheres é triste e certo. Ao descobrir que estão com os vermes também tem que se preocupar em arrumar dinheiro para comprar seu próprio caixão, pois inevitavelmente irão morrer.
Quando chegam a ser hospitalizadas as visitas levam fígado de presente, pois assim os vermes podem se alimentar de outra coisa que não as vísceras da doente.
Quando falta fígado nos açougues da cidade é porque muitas mulheres estão doentes e necessitando do alimento.”

O Papão sempre ataca quando é inverno. Até onde se sabe, nos últimos tempos andava escondido na África do Sul, mas agora voltou a reaparecer por Moçambique. Fotos dele foram distribuídas pela cidade de Maputo. As mulheres são avisadas para se afastar de carros grandes e pretos.

As opiniões se dividem quando ao Papão ser um mito ou uma realidade! No programa estavam presentes um médico e um jornalista. Infelizmente não consegui entender a opinião do médico. Mas achei que ele ficou algo “em cima do muro”. Já o jornalista afirmava com convicção a existência do ser, inclusive ele mesmo estava fazendo pesquisas e reunindo provas. Quanto aos telespectadores, esses enviavam mensagens onde relatavam suas experiências com o Papão.

Um sociólogo aqui de Moçambique está acompanhando essa história mais de perto. Seu blog é:
http://oficinadesociologia.blogspot.com/2009/06/o-papao-nigeriano-que-deixa-vermes-nas_08.html

E, seja como for, vale o exercício:
1) associar o dito sobre os vermes com o que se fala sobre o HIV.
2) pensar do porque é justamente um Papão “estrangeiro”.

Um poeminha lindinho, ainda que"duvidoso":
"Bicho papão
viu moça em flor
e papoula"
(Martha Medeiros)
.

2 comentários:

isadora disse...

ops, li o post de cima antes desse. tem gente se perguntando a mesma coisa do porquê do papão ser nigeriano! me intriga. essa associação com o hiv, não tinha pensado...

Ana disse...

Maldade pura diretamente da Psiulândia: certeza que o papão tem, nesse carrão aí, um som daqueles de tremer as paredes...