domingo, 15 de novembro de 2009

Notícias Africanas 11 (Inhambane)


Calhou de meu último final de semana em Moçambique ser feriado prolongado.


Assim, nada melhor que conhecer um novo lugar para fazer da despedida algo especial. Foi então que soubemos que muitos dos moradores “com carro e/ou algum dinheiro” de Maputo vão para as praias de Inhambane, passar feriados ou férias.


Maputo fica no litoral, porém é uma região de porto, com águas turvas. Bonito é ver os grandes navios no vai e vem em sua baia. Já o banho de mar e a esticada na areia é possível, mas não estão na categoria de “um convite irrecusável”. Por isso quando podem, os habitantes de Maputo se deslocam cerca de 500 km, para as paradisíacas praias mais ao centro do país.


Então, sem carro e com algum dinheiro, decidimos de supetão a ida para Inhambane. Depois de muitas horas na internet e no telefone, tínhamos a reversa em um hotel e as passagens de avião. As muitas horas foram necessárias porque em terras moçambicanas as informação não estão todas on line. E mesmo quando há alguma, o acesso se dá por caminhos tortuosos.


A aventura começou já no aeroporto, onde nos deparamos com o avião! Era um avião brasileiro, com 27 lugares, e eu nunca tinha voado em avião tão pequeno. Se bem que quando saí do Brasil em direção a Moçambique nunca tinha estado em um avião tão grande! Quando vi o avião gigante em solo brasileiro pensei: esse aí não sobe nunca! Quando vi esse menorzinho pensei: esse sobe, mas vai se desintegrar durante o vôo.


O vôo Maputo-Inhambane é curtinho, mas tem escala! A escala é feita quase no destino, e pelo que deu pra perceber é ali que ficam os estrangeiros mais endinheirados ou as pessoas que guardam uma graninha pra um “passeio especial”. É que neste aeroporto ficam as vans que irão transportar os hóspedes do “Flamingo Bay”, um hotel tchananans e que tem os chalés sobre as águas. Muito parecido com umas fotos que já vi da Tailândia. Para quem está acompanhado de menores de 12 anos e/ou não tem muitos dólares no bolso, resta suspirar e seguir viagem. Seguimos!


A Praia do Tofo é muito simpática. Os seus varais coloridos, onde os moradores que vivem do comércio expõe seus produtos, recebem os turistas com alegria, gingando as cores com o vento! Na praia, muitos quilômetros de areia e água suficientemente limpas. Na ponta direita ainda se pode escalar um morro coberto por pedras e vegetação e descobrir, quando se chega ao topo, que aquilo é uma duna que se entende pro outro lado, lado de uma linda praia deserta.


No sábado, um evento mensal atraiu muita gente para o Tofo. É “O Dia da Limpeza”. Voluntários se distinguem por suas camisetas temáticas (flores para a limpeza da praia e mergulho para a limpeza do mar). Tudo começa bem cedinho e, terminada a limpeza, a parte da tarde é reservada para curtir a praia (e promover nova sujidade).


Já que o Tofo estava muito cheio, fomos passear na Praia da Barra! Estávamos receosas, pois nos contaram que lá só podia entrar branco! Segundo um negro moçambicano de Maputo os sulafricanos queriam levar o apartheid para Moçambique. E como fizeram isso? Construíram hotéis e restaurantes na praia, de modo que ela ficou totalmente fechada, e o acesso só se dá passando por esses estabelecimentos. Assim, os moçambicanos, que são majoritariamente negros e pobres, não freqüentariam esses locais. Logo, a praia ficava “privativa”.


Mas não foi tão mal! Entramos pelo dito hotel, nos acomodamos em esteiras e já desfrutávamos da larga faixa de areia fina e branca, quando surgiu um grande grupo de moçambicanos! Eles entraram por outro acesso, trazendo em suas mãos comidas e bebidas para passar o dia. No Brasil, chamaríamos de “farofeiros”, mas lá, estão mais pra “frangueiros”, porque levam os frangos para assar na beira da praia. E, assim, com o coração mais aliviado por ver que há formas de burlar a segregação, o mar de ondas bravas ficou mais bonito!


Fim do dia, voltamos pro hotel e tivemos a melhor noite do passeio. Uma banda de jazz tocava no restaurante do nosso hotel, a céu aberto, na orla da praia. Muita gente confraternizando e dançando muito! Moçambicano adora jazz! O show também era parte da programação d’O Dia da Limpeza. Entre as músicas muito dançantes, até um pouco de Djavan. Música boa e boa companhia... Que mais eu poderia querer em meu último final de semana em terras africanas? Não deu pra resistir, fomos festar junto!


No domingo, ainda fizemos um “Safari Marinho”... Mas isso conto outra hora! Porque esse texto era só pra “intruduzir” o Safari, mas acabei escrevendo demais.

.

.

Foto inicial, Praia do Tofo. Fonte:http://lh5.ggpht.com/_vW9_0kWYUdY/SBIdvnFs1tI/AAAAAAAAATc/s452rwbTfwk/DSC01724.JPG

Foto Final, Hotel Flamingo Bay. Fonte: http://www.tagasafarisafrica.com/images/mozambique-resorts-flamingo-bay-water-lodge-pic1.jpg

.

7 comentários:

Ana disse...

Fico esperando o safári marinho! Fiquei curiosa! Beijocas e saudades!

Isadora disse...

eita, eu jurava que vc já estava aqui! hahahaha. adoro as notícias africanas.
beijos!

Janaína Leslão disse...

Ana, podeixá que o safari não será daqui um mês!

Isinha, sim, eu já estava e estou aqui! Falei do meu ultimo final de semana... mas não citei datas! kakak
Beijos!

Carmem Silvia disse...

Menina, que lugar lindo!
Conte mais...

Lola K. disse...

Oi Janaína!
Recebi ontem um e-mail de um grupo que participo sobre racismo e nele o poema vinha como assinatura. Achei mais do que pertinente c/ o clima misógino e falacioso da Geise e seu vestido. Como meu blog anda abandonado, postei por lá. É seu é? Não Conheço a autora...
Resolvi seguir o blog, pois pesquiso tráfico de escravos de Moçambique para o Brasil. Na hora que vi a fota pensei Isso é Inhambane?! uou! Daí seu comentário de como os brancos instituiram um aparthaeid não-oficial via resorts me animou em seguir o blog...ler na íntegra suas notícias africanas. Mas, respondendo sua pergunta: Não, não conhecemos, não
Prazer, Juliana! :)
Um abraço

marlene disse...

você nos faz passear com você!
beijo

Janaína Leslão disse...

Obrigada, Marlene! É pra ter a companhia de pessoas queridas como você! É bom estar bem acompanhada! risos! Beijo grande!