quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Feira do Pau


A Feira do Pau é uma feira de artesanato que acontece todo sábado de manhã, em uma praça em frente ao Porto de Pesca de Maputo, Moçambique.
Ela tem esse nome devido as inúmeras esculturas em madeira pau-preto que comercializa.
Sabe essa essa foto aí em cima? Então, os trabalhos expostos no chão e essas esculturas em madeira mais escura são feitas deste
pau.
.
Infelizmente o Pau-preto está em risco de extinção. Porém as pessoas, por desinformação ou despreocupação, continuam a trabalhar com ele.
Felizmente muitos artesãos já se conscientizaram, trabalham com outras madeiras e posteriormente passam uma tinta, para dar um
"efeito pau-preto".

Eis uma tentativa de compra:
_Se faz favor, quanto custa cada chaveiro deste?
_Chaveiro... Hum... Porta-chave?
_Sim, quanto custa o porta-chave?
_Trinta trinta.
_Trinta meticais? É muito!!
_Mamá, veja a minha arte. Não é muito...
_Não, muito obrigada. Vou passear mais um pouco!
_Amiga brasileira, há de fazer negócio comigo!
_...
_Anda lá... Quantos há de levar?
_Se eu levar dez peças, a quanto o senhor me vende?
_Se levar dez, faço por duzentos!
_Deixa ver... Ok!

A brasileira escolhe dez porta-chaves em formato de pequenas esculturas. Paga e já saindo é assolada por uma dúvida cruel!
Com uma das peças na mão, ela se dirige ao artesão e pergunta:
_Isso é de pau-preto ou de madeira pintada?
_Pau-preto! É Pau-preto!
_Senhor, me fale a verdade! Se for de pau-preto eu não vou levar!
_Não, amiga brasileira, é pau preto! Estou a dizer! - Diz sorrindo, todo orgulhoso, tentando provar a origem "nobre" do material.
_Senhor, tente perceber: Estou a dizer que eu prefiro que o porta-chave seja de madeira pintada! O Pau-preto está em risco de extinção e não podem mais fazer trabalhos com ele! Então pode dizer que é madeira pintada, não tem problema!
_Não estou a mentir! É pau preto!
_Está bem, então eu quero meu dinheiro de volta e devolvo os porta-chaves!
_Não, amiga, não tem problema! É pau-preto, muito bonito!!

A brasileira busca os outros chaveiros que já estavam dentro da sua bolsa (Pensamento:
Ai, porque eu fui recusar a sacolinha-plástica-poluente-maltita?). Enfim, acha todos, conta para conferir o número e entrega ao vendedor!
_Senhor, por favor, confira se tem dez peças!
_Está certo, sim senhora... Mas senhora, é de pau-preto! Estou a dizer! Há de levar!!!

E a conversa se estende até ele devolver os duzentos meticais. E talvez não tenha entendido o motivo da devolução.
.
PS: a foto foi tirada neste sábado, dia 19, depois da tentativa de compra frustrada descrita acima!
.

4 comentários:

nilda disse...

Achei seu blog passeando na net e achei curiosas as informações daí. Verei tudo devagar, e volto.
Beijoca.
Nilda.
http://meucantin5.blogspot.com/

PORECATETA disse...

DEI MUITA RISADA LENDO O SEU DIÁLOGO COM O SENHOR DO "PAU-PRETO". IMAGINEI ATÉ OS SEUS OLHOS ESBUGALÁDOS DE ÓDIO. MAS TA BOM, FAZ PARTE .."MAS É PAU PRETO SENHORA"

RSRSRSRRSRSRSRSRSR

BEIJO TE AMO, ESTOU A TE ESPERAER.

DO SEU IRMÃO MAIS VELHO

Janaína Leslão disse...

Meu lindo, fiquei com ódio dele não! risos!
Isso porque eu e ele falavamos de "lugares" muito diferentes...
Ele, na sua simplicidade, tava achando que eu tava pregando uma armadilha para ele cair em contradição... aiai
as vezes é possivel um diálogo, as vezes não... E essa dificuldade aparece até entre os que moram no mesmo teto, né??
Beijos, amore!! Estou a chegare!!

Cristiane Gonçalves disse...

mas ele sentiu o tom da Mamá Brava! Não se esqueça de contar sobre o Orlando, vendedor de DVDs genéricos, e a Mamá Brava!

Em, certo sentido, seu irmão mais velho tem razão!!!!

beijo